Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

11 de março de 2011

COMO ACABAR COM PIOLHOS E LÊNDEAS...

Achei um post excelente sobre piolhos, esta praga que assola nossas salas de aula e de vez em quando nossas próprias cabeças!! Vale a pena conferir as dicas, são muito boas! O crédito é do blog "Feito a Mão", excelente por sinal!
Leia Mais...

PIOLHO, ACONTECE NAS MELHORES FAMÍLIAS...

Com a volta às aulas, reaparece também o risco de contaminação por piolhos. [...]

Piolho é uma questão de saúde pública, não tem a ver com falta de higiene. Muito ao contrário, ele prefere habitar uma cabecinha limpa. O maior inimigo do combate ao piolho é o preconceito. Muitas pessoas não admitem que seus filhos têm piolhos com medo de que sejam discriminados.
Piolho não é privilégio de classes pobres, muito ao contrário, é uma praga democrática que não escolhe, cor, raça, condição social ou nacionalidade. Tanto é assim que países desenvolvidos sofrem tanto com o problema quanto o Brasil.
Somente com esclarecimento e boa vontade é possível exterminar de uma vez por todas esses insetos sanguinários.

Antes de combater o problema, é preciso conhecer um pouco mais sobre o assunto:

Os machos medem cerca de 2,4 milímetros e as fêmeas um pouco mais, aproximadamente 2,7 milímetros. Ambos se alimentam de sangue, que, no caso das fêmeas, é indispensável para a nutrição dos ovos. Estes, aliás, também são chamados de lêndeas e representam a primeira fase da vida de um piolho, que é seguida pela fase ninfa (quando saem do ovo) e pela fase adulta (quando estão prontos para a reprodução) - num ciclo que tem duração de quatro semanas.
Cada fêmea pode colocar até seis ovos por dia! Isso quer dizer que uma cabeça que abrigue apenas um casal de piolhos em poucos dias terá dúzias desses moradores indesejados. E, se nada for feito, as dúzias vão se multiplicar e aí... Bem, aí é melhor parar com as contas porque já está dando uma coceira danada!
O principal sintoma da pediculose -- como é chamada a infestação por piolhos -- é mesmo a coceira na cabeça. O ato de coçar pode ferir o couro cabeludo e provocar infecções por bactérias e fungos. O coça-coça pode também interferir no sono e, consequentemente, afetar o rendimento escolar das crianças. Mas o pior é quando a pessoa tem muitos piolhos e uma alimentação deficiente em vitaminas: ela pode ficar anêmica, enfraquecida.
Quer mais uma razão para combater esses parasitas? Pois, então, guarde: eles são transmissores de doenças como a febre das trincheiras, a febre recorrente e o tifo exantemático, que têm como sintomas irritação da pele e febre. Essas doenças hoje são raras, mas, no passado, causaram muitas mortes, especialmente em épocas de guerra.
Embora seja mais comum nas crianças em idade escolar, os piolhos também infestam cabeças de adolescentes, adultos e idosos. A transmissão desses parasitas se dá, principalmente, pelo contato direto. Isso ocorre mais nas escolas com turmas muito cheias, em certas brincadeiras de maior contato físico e em meios de transporte superlotados. A transmissão indireta é menos comum, mas pode acontecer quando a gente usa pentes, escovas e bonés emprestados”.


(Fonte: http://cienciahoje.uol.com.br/view/2010)


MITOS E VERDADES SOBRE PIOLHOS E LÊNDEAS

· VERDADE - A transmissão acontece pelo contato pessoal (direto) dos indivíduos infestados ou pelo uso coletivo de utensílios como: pente, boné, travesseiro, lenço de cabeça, presilha, almofada, etc.

· VERDADE - Não se deve usar querosene, neocid ou qualquer outro inseticida na cabeça da criança, pois além de não terem eficácia comprovada, são altamente tóxicos ao ser humano;

· MITO – Usar apenas xampus inseticidas combate o problema? O uso isolado do xampu não resolve o problema. É necessário manter vigília constante para evitar uma reinfestação, já que o xampu não tem eficácia sobre os ovos. Os ovos, ou lêndeas, como são conhecidos, eclodem em torno de 5 a 6 dias, dando origem a um novo piolho. Aconselha-se passar pente fino no mínimo uma vez ao dia.

· MITO – Piolho voa? Os piolhos vivem na superfície do corpo de seu hospedeiro (nós!) e, ao contrário do que muita gente pensa, eles não voam porque não têm asas. Esses insetos possuem uma garra no último segmento das pernas que permitem a locomoção e a fixação nos fios do cabelo.


NOVIDADES NO COMBATE À PEDICULOSE

a) Pílula antipiolho

Até 2001, todo medicamento contra pediculose era ministrado diretamente no couro cabeludo. Até que foi lançada a “pílula antipiolho”, de que trata este artigo da revista Superinteressante.
A Revectina deve ser tomada em dose única e promete não só acabar com os piolhos mas destruir as lêndeas (ovos), que não são exterminadas com os demais medicamentos.
Há, porém, médicos cautelosos que não recomendam a pílula e preferem tratamentos menos tóxicos. Além disso, qualquer que seja o tratamento, é fundamental ter orientação médica para saber a dosagem certa em cada caso.
Não use medicamento sem o conhecimento de seu médico. Pode ser prejudicial à sua saúde!

b) Pente fino em aço para retirada das lêndeas

Novidade também é o pente fino em aço, para retirada das lêndeas (ovos). Os pentes finos tradicionais, retiram apenas os piolhos. Aqui, cito duas marcas apenas como sugestões. Siga corretamente as instruções da embalagem e use-o ao menos uma vez por dia. Clique as marcas abaixo para saber mais sobre cada uma delas. (Marca AYA ou LOLLY)
Para facilitar a retirada das lêndeas, deixe os cabelos úmidos encharcados com condicionador por pelo menos meia hora, abafados numa touca plástica, e em seguida passe o pente fino. Quando estiver passando o pente fino, utilize sempre um pano branco evitando que os piolhos caiam na roupa.

c) Chapinha

Uma dica caseira muito eficaz é passar chapinha em finas mechas do cabelo enxuto. Isso “frita” as lêndeas, cuja retirada pode ser feita depois, usando o pente fino acima citado.

d) Produtos naturais

Como são produtos químicos, os xampus inseticidas podem causar alergias no couro cabeludo da criança.
Uma boa alternativa é fazer uso de plantas medicinais no tratamento da pediculose. Elas não são propriamente uma novidade, pois estão no mundo há muito mais tempo que os produtos industrializados, mas a maioria das pessoas desconhece seu poder terapêutico. Por isso as considerei como “novidade”.

Veja como usar algumas delas:

· Énula – compressas com decocção
· Evónimo – lavar com decocção dos frutos ou friccionar directamente os frutos
· Fitolaca – compressas com decocção
· Poejo – friccionar com infusão ou essência

A erva doce, a arruda, a alfazema e a babosa (aloe vera) também têm reconhecida ação no tratamento da pediculose. Recomenda-se lavar a cabeça 2 vezes ao dia com chá morno de arruda ou chá de erva-doce ou alternadamente. Enxaguar depois com xampu.

A babosa (aloe vera) tem propriedade emoliente, resolutiva, antioftálmica, vulnerária e vermífuga. Para tratamento de queda de cabelo, caspa, brilho no cabelo, combate a piolhos e lêndeas Lave as folhas frescas, tire a casca, ficando somente com a polpa gosmenta e amarelada. Coloque 1 porção de polpa amarelada em um copo de água fervente, abafe por 15 minutos e coe com uma peneira. Lave a cabeça e, em seguida, aplique a gosma no couro cabeludo, massageando ligeiramente. Deixe agir por 1 hora. Enxágue a cabeça com água quente ou morna. No caso de piolhos ou lêndeas, passe o pente fino em seguida. (Plantas que Curam, Dr. Sylvio Pannizza).

Já a alfazema tem propriedade: anti-séptica, tônica, antiespasmódica, calmante, digestiva, antibacteriana, carminativa, revulsiva.Para o combate de piolhos, coloque 2 colheres(sopa) de flores em 1 xícara (chá) de vinagre branco. Deixe em maceração por 3 dias e coe. Aplique no couro cabeludo, com ligeira massagem, deixando agir por 2 horas. Em seguida enxágue e passe o pente fino.

(Fonte: http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/alfazema/alfazema.php)

e) Xampu natural

Nas farmácias homeopáticas naturais há fórmulas prontas que usam algumas dessas ervas em sua composição. Com a vantagem de serem naturais, podem ser aplicadas em crianças pequenas e não causam as irritações que os xampus químicos costumam provocar. Se quiser fazer sua própria receita caseira, abaixo segue uma retirada do programa de prevenção à pediculose, promovido pela prefeitura do Rio de Janeiro, nas escolas públicas.

Receita de xampu caseiro:

1 maço de arruda
15 folhas de boldo
1 punhado de folhas de melão-de-são-caetano
1 sabonete ou meia barra de sabão de coco ralado
1 litro de água fervente

Juntar todos os ingredientes, amassando bem as folhas, para que saia seu sumo. Depois de frio, coar num pano e guardar num frasco fechado. Lavar os cabelos com ele e deixar por uma hora agindo, fechado numa touca. Enxaguar em água corrente.

Para maiores esclarecimentos, não deixe de visitar o site do Departamento de Biologia do Instituo Oswaldo Cruz (FIOCRUZ).
Clicando aqui, você encontra uma entrevista com o Dr. Drauzio Varella, sobre a pediculose, inclusive sobre os medicamentos adequados a serem utilizados.

Piolho, uma questão de saúde pública. Se você não se cuidar, amanhã esse problema pode ser seu também.

Créditos de imagens e conteúdohttp://claudinha-feitoamo.blogspot.com/

5 COMENTE AQUI!!!:

MÃOS ARTEIRAS disse...

Adorei sua visita, obrigada !!!
Seu blog tbm é muito fofo e tem muitas dicas legais!!
Bjsss e bom fim de semana!

Virginia Melo disse...

Oi, Daniela amei sua visita ao meu blog, muito obrigada por ler meus textos.
Como educadora e mãe adoro sou apaixonada pela educação.


Obrigada

Virginia Melo disse...

Oi,Daniela
Adorei sua visita em meu blog.Como mãe e educadora amo tudo relacionado a educação.Seu blog é excelente!Parabéns!

rosangela loreti disse...

Adorei essas informações sobre piolhos, pois tenho uma filha de 05 meses e um filho de oito anos e estou desesperada pois hoje descobri que ambos estão com piolhos, que provavelmente pegaram da minha sobrinha, que esta com uma infestação que já dura meses coitada, vou aproveitar as dicas para os produtos naturais para a minha filha de 05 meses, obrigada!

Ana Paula Ruggini Zarpelon disse...

Que bom Rosangela que meu blog está sendo útil!! Piolho é uma praga mesmo! Agora estou grávida e não posso fazer minhas luzes no cabelo e corro sérios riscos de pegar! Fico apavorada!

Espero que as dicas resolvam. Volte para contar os resultados!

Abraços!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
BlogBlogs.Com.Br