Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

16 de junho de 2009

JOGOS AFRICANOS I


KALAHA OU CARAVANA OU MANCALA

HISTÓRIA: Caravana é o nome comercial para identificar um antigo jogo muito conhecido no norte da África (principalmente na Argélia), chamado Kalah, pertencente à “família” dos mancalas. A palavra mancala origina-se do árabe naqaala, que significa mover. Com o tempo, esse termo passou a ser usado pelos antropólogos para designar uma série de jogos disputados num tabuleiro com várias concavidades e com o mesmo princípio de distribuição de peças. A forma pela qual este se realiza está intimamente associdado à semeadura. Esse fato, aliado ao local de origem, leva alguns a crer euq os jogos da família mancla são talvez os mais antigos do mundo.
Leia Mais...
A sua origem mais provável é o Egito. A partir do Vale do Nilo, teriam se expandido par ao restante do contimente africano e para o Oriente. Alguins estudiosos supõem que os mancalas têm cerca de 7 mil anos de idade. Os mancalas são atualmente jogados em toda a Àfrica, ao sul da Àsia, Américas e na maior parte da Oceania.

DESCRIÇÃO:
o material é constituído de 36 sementes e de um tabuleiro retangular contendo 14 cavidades, sendo duas fileiras de 6 casas cada uma e duas maiores que servem de reservatório (oásis).
Participam dois jogadores e o objetivo é obeter maior quantidade de sementes que o adversário.

As regras são as seguintes:
a) distribuem-se 3 sementes em cada uma das 12 fileiras (exceto nos oásis);
b) o território de cada jogador é formado pelas 6 casas da fileira à sua frente, acrescido do oásis à direita (somente utilizado pelo proprietário);
c) o jogador pega todas as sementesd de uma de suas casas e distribui uma a uma nas casas subseqüentes, em sentido anti-horário;
d) o jogador deverá colocar uma semente em seu oásis toda vez que passar por ele e continuar a distribuição, sem colocar, no entanto, nenhuma semente no oásis adversário;
e) toda a vez que a última semente “parar” numa casa vazia pertencente ao jogador, ele pode “comer” todas as sementes que estiverem na casa adversária em frente, colocando-as no seu oásis;
f) ao terminar a distribuição das sementes (“semeadura”), o jogador passa a vez, exceto quando a última semente distribuída for colocada no próprio oásis. Nesse caso, ele deve jogar de novo, escolhendo uma nova casa (do seu próprio campo) para esvaziar;
g) o jogo termina quando todas as casas de um dos lados estiverem vazias e o jogador da vez não tiver mais nenhuma casa com um número de sementes suficientes para alcançar o outro lado;
h) vence quem tiver o maior número de sementes em seu oásis (as sementes restantes no tabuleiro não entram na contagem).


Retirado integralmente de Macedo, Lindo de. Aprender com jogos e situações- problema/ Lino Almeida, Ana Lúcia Sícoli Petty e Norimar Christe Passos. - Porto Alegre: Artes Médicas Sul. 2000.

P.s.: o tabuleiro pode ser confeccionado com caixas de ovos, peça que as crianças as pintem. Fica colorido e vira um estojo, pois não é necessário retirar a tampa. As "sementes" podem ser bolinhas de gude ou pedrinhas coloridas.
Shalom!

2 COMENTE AQUI!!!:

Eliane Jany Barbanti disse...

Olá querida, parabéns pelo seu blog, muito útil.
Agradeço sua vista ao meu e por tornar-se minha seguidora.
Bjs.
eliane

Turma do Avião disse...

A turma do Avião vai aterrar para umas merecidas férias de Verão . Não queríamos ir sem desejar felicidades a todos os nossos colegas e amigos Abraços fortes da Turma do Avião

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
BlogBlogs.Com.Br